Notícias

SINFAR- SP reivindica ao CFF a ampliação do debate sobre insalubridade para os farmacêuticos

Entidade já obteve importantes conquistas judicialmente garantindo adicional para profissionais da área

O Sindicato dos Farmacêuticos de São Paulo, em sua trajetória de mais de 70 anos, defende que a profissão de farmacêutico deva ser tratada como uma atividade insalubre, em todas as áreas de atuação.

Recentemente, o Conselho Federal de Farmácia (CFF), por ocasião de uma Comissão Multidisciplinar que agregava outras instituições, trabalhou para o estudo de aplicação do adicional de insalubridade de farmacêuticos que atuam na manipulação de quimioterápicos antineoplásicos. O trabalho culminou na elaboração do parecer técnico pela FUNDACENTRO, que indicou neste sentido ao Ministério do Trabalho, que inclua à legislação sobre a nocividade dessa manipulação ao profissional.

Assim, o SINFAR-SP protocolou parecer jurídico ao CFF, reivindicando também a necessidade de atuação sobre o tema da insalubridade para os farmacêuticos que atuam em farmácias e drogarias. 

Segundo Renata Gonçalves, secretária geral do SINFAR- SP, o sindicato já conquistou importantes vitórias em processos judiciais como, por exemplo, a fixação de insalubridade,  principalmente na aplicação de injetáveis.

"Entendemos que este trabalho desenvolvido pela entidade ao longo de anos pode indicar um caminho para o debate com o CFF e a FUNDACENTRO para tratar do tema de forma ampla e coletiva, estendendo o adicional para toda a categoria”, observa.


Por que  Drogarias e farmácias também são ambientes insalubres?

Segundo Fábio Garcia, farmacêutico e diretor de Saúde do Sinfar-SP, os empregadores são obrigados a contratar empresas especializadas para identificar prováveis riscos ambientais e à saúde dos trabalhadores. "Os laudos técnicos produzidos pelas empresas levam em conta critérios qualitativos e não quantitativos. Com isso, eles negam o fato de que apenas uma única aplicação de injetáveis, por exemplo, pode expor o farmacêutico ao risco de contaminação”, explica.

E ainda, farmácias e drogarias são prestadoras de serviços de saúde, e dessa forma, pela Norma 32, que regulamenta a segurança nesses locais,  deve ser fixada a insalubridade. O que ocorre é que gera um conflito por ser também uma atividade comercial.
Atendimento pelo chat Sinfar

Receba novidades por e-mail

CASF_LOGO_FINAL_novo.png
Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de São Paulo
Rua Barão de Itapetininga, 255 - conjunto 304 - São Paulo - SP 
CEP: 01042-001 Fone: (11) 3123 0588 
Diretorias Regionais    Webmail Sinfar
© 2014 - Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de São Paulo - Todos os direitos reservados