Notícias

Homenagem à colega Farmacêutica Maria da Penha

6. March 2015 Neste 8 de Março saudamos a nossa colega Farmacêutica Maria da Penha Maia Fernandes pela sua luta, que merece sempre ser lembrada por nós!
"A vitória obtida por Maria da Penha Maia em ter seu agressor punido, mesmo que por pouco tempo, foi o grito de alerta que libertou vários corações oprimidos e sem proteção" Paulo Rogerio Areias de Souza (A Lei Maria da Penha e sua contribuição na luta pela erradicação da discriminação de gênero dentro da sociedade brasileira)
Foto cedida pelo nosso querido Dr. Marcio Fonseca, Diretor do SINFAR-SP, amigo de Maria da Penha desde os tempos da Faculdade de Ciência Farmacêuticas da USP e do IAMSPE.

more…

Após negociações, SINFAR-SP conquista reajuste pela inflação e nenhuma supressão de direitos pelo Sindhosfil

Impasse segue com a proposta do Sindhosp; data base dessa categoria é outubro

9. November 2018
Na noite desta quinta-feira,09.11, farmacêuticos de hospitais estiveram presentes na sede do SINFAR-SP em uma assembleia convocada pela entidade para debater a segunda proposta dos Sindhosp e Sindfhosfil para a data base 2018/2019.

Quanto aos farmacêuticos dos hospitais filantrópicos, a proposta de 3,65%, com base na inflação, foi acordada e não haverá nenhuma mudança na CCT atual, quanto aos direitos trabalhistas. 
Além disso, foi retirada da proposta patronal a redução da hora de almoço.

De acordo com Glicério Maia, presidente do SINFAR-SP os impactos da Reforma Trabalhista têm sido visíveis em muitas negociações, uma vez que diversas categorias profissionais sequer conseguem chegar a um aumento pela inflação  e ainda, as negociações contecem sem intermediação de entidades "Há perda salarial e de direitos. Conseguimos que o indíce do INPC fosse cumprido e que não fosse parcelado, conforme anunciado na primeira proposta", avalia.

Nos próximos dias, o SindiHosFil deve oficializar a CCT de 2018/2019.

Impasse nos Hospitais e Laboratórios
Quanto à negociação com o SindHosp, a nova proposta não foi aceita pelos farmacêuticos: a entidade patronal  oferece 3% de reajuste e aqueles que possuem salários acima de R$ 11.200,00 não são contemplados com a CCT.
Dessa forma, não tem qualquer reajuste acordado por meio das negociações coletivas, com intermediação do sindicato. O reajuste no caso deve ser acordado individualmente com o empregador, sendo uma flexibilização na lei que surgiu com a reforma trabalhista, que privilegia apenas as empresas.
Assim, a negociação para os farmacêuticos dessa área de atuação continuam.

more…

Assembleias em Ribeirão Preto buscam finalizar impasse de dois anos sem reajuste

O SINFAR-SP convocou e realizou assembleias na Cidade de Ribeirão Preto para deliberar sobre a proposta patronal representada pelo Federação do Comércio (FECOMERCIO) E SINCOFARMA-SP. A proposta visa por fim ao impasse de dois anos sem anos sem reajuste sa

11. December 2018 O SINFAR-SP convocou e realizou assembleias na Cidade de Ribeirão Preto para deliberar sobre a proposta patronal representada pelo Federação do Comércio (FECOMERCIO) E SINCOFARMA-SP. A proposta visa por fim ao impasse de dois anos sem anos sem reajuste salarial.
 
As assembleias foram realizadas nos dias 5 e 6 de dezembro, em todos os horários, para possibilitar a ampla participação da categoria local. Nestas assembleias estiveram presentes as diretoras Ana Claudia Navarro  e Renata Gonçalves, além de acompanhamento dos advogados Fabio Angelini e Roberto Nascimento
 
"Ficou claro que o encerramento das atividades do sindicato patronal (SINCOFARMA – RIBEIRÃO PRETO) em 2017 gerou uma grave instabilidade nas tratativas, considerando que a CLT determina, neste caso,  a condução da negociação pela FEDERAÇÃO (no caso a FECOMÉRCIO) que desde a primeira reunião travou qualquer possibilidade de acordo chamando o a convenção coletiva de trabalho de Ribeirão Preto como "herança maldita" por possuir direitos em excesso" declarou o coordenador jurídico do SINFAR, SP, Fabio Angelini.
 
Para Renata Gonçalves, Secretaria Geral do SINFAR-SP  o cenário pós reforma trabalhista impôs uma situação de enorme favorecimento aos patrões: "Agora as convenções coletivas perdem eficácia imediata após o fim de sua vigência – com o fim da ultratividade, foi nesse cenário que a FECOMÉRCIO sentou para negociar e oferecer um piso salarial de ínfimo para a região e a negação de qualquer direito".
 
Neste cenário, a categoria deliberou em aceitar a última proposta efetuada: a extensão dos benefícios e reajustes das convenções coletivas celebradas entre o SINFAR-SP  e o SINCOFARMA-SP para a região de Ribeirão Preto, garantindo assim o reajuste de salários e retroativos de todo período.
 
Para a Diretora de Assuntos da Mulher Farmacêutica, Ana Claudia Navarro, que atua e reside na Cidade de Ribeirão Preto a reforma trabalhista impôs um cenário de precariedade nas relações de trabalho. "É preciso que a categoria se una para fortalecer as negociações coletivas e buscar avanços não só aqui na região como em todo Estado”.
 
O SINFAR-SP, por meio de sua diretoria regional representada pela farmacêutica Carla Carmanham e o advogado Doutor Roberto Nascimento, estará à disposição dos farmacêuticos sócios da região para buscar o entendimento direto com as empresas locais.

Entenda como ficará:

Data base 1º de julho de 2017:
Reajuste Salarial:3%
Piso: R$ 3.033,00
Auxílio Creche: R$ 221,00
Pagamento de diferenças salariais: 5 parcelas

Data Base 1º de julho de 2018:
Reajuste Salarial:  3,53%
Piso: R$ 3.140,00
Auxílio Creche: R$ 229,00
Pagamento das Diferenças Salariais  : dezembre e janeiro

more…

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17
.
Atendimento pelo chat Sinfar

Receba novidades por e-mail

CASF_LOGO_FINAL_novo.png
Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de São Paulo
Rua Barão de Itapetininga, 255 - conjunto 304 - São Paulo - SP 
CEP: 01042-001 Fone: (11) 3123 0588 
Diretorias Regionais    Webmail Sinfar
© 2014 - Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de São Paulo - Todos os direitos reservados